March 27th, 2011

Até a Ministra Afirma que a Lei Rouannet Acabou com a Cultura

Em entrevista ao Estado de São Paulo, a “ministra da cultura” Ana de Holanda confirma o que dissemos no último artigo do Pensando Marketing, que a Lei Rouannet acabou com a produção cultural do Brasil:

(Estado) E assim os departamentos de marketing acabam definindo a política cultural do País.

(Ministra) Sim, isso. A atual Lei Rouanet tem esse viés, que era necessário ser equilibrado. Chega a ser perigosa porque quase que exclusivamente se faz atividade cultural no País através da Lei Rouanet. Passou a ser imperiosa. Quando falamos da necessidade da cultura ser autossustentável, vejo como a Lei Rouanet foi prejudicial. Qualquer evento que se faz começa a ficar um megaevento e a ter custos mais altos. E para os artistas se inserirem nisso, precisam ter o nome forte. Agora, uma atividade mais experimental, nova, que não estiver no gosto do mercado, vai ter uma difícil aceitação. A Lei Rouanet viciou o mercado a trabalhar só através dela.

Ou seja, não se cria inovação, não se estimula o jovem talento. É apenas um trem da alegria para roubar legalmente dinheiro dos contribuintes. Mas já querem maquiar a lei para continuarem roubando de uma forma que não dê muito na cara. Outro dia vi até um blogueiro reclamando não do sistema, mas sim do fato que os blogueiros não recebiam dinheiro. Pois é, enquanto no mundo se faz cultura de graça, com o esforço individual do artista, aqui se reclama apenas que “eu não levei o meu”. Pudera que a nossa inovação cultural desapareceu.

Neste blog eu até tento colocar alguma coisa legal do Brasil, mas não acho nada, sou obrigado a só apresentar material estrangeiro, de alta qualidade, em quantidade imensa e sem subsídio algum.

A solução não é “reformar” a Lei Rouannet, a solução é acabar com ela e com esse Ministério de Lixo, e diminuir os impostos que sufocam o país. Como essa mulher tem coragem de dizer o que disse e não pedir demissão é uma assombro para mim.

Artigos . Blog