March 4th, 2011

Networking Sanguessuga

Talvez um dos conceitos mais deturpados no meio empresarial seja o networking. A atividade se transformou de uma ação construtiva em um hábito de sanguessugas. 

É comum a gente ver em eventos aqueles grupinhos de uma empresa, gente que não se entrosa, ou que simplesmente despreza quem não é da mesma área e que poderia dar um “resultado” imediato. Não existe uma cultura de partilha de conhecimento, especialmente sem ganho óbvio. O cara manda dizer que não está.

O mais engraçado é quando a gente recebe um email daquele cara que não se comunicava há tempos, para descobrir que ele está desempregado ou em vias de ficar. Deixa-se o contato para a hora em que se precisa.

Na verdade, o networking deveria ser uma distribuição voluntária de favores não-monetários, de conhecimento, de serviço, de coaching. É o plantar para colher depois, através da ajuda ao outro. É o receber alguém sem a necessidade de levar vantagem.

Vejam este excelente artigo de como o networking deveria ser. Entre as 24 dicas, algumas se destacam:

1) O objetivo do networking é ajudar os outros.
2) Procure entender as necessidade da outra pessoa antes de empurrar as suas.
3) Não considere ninguém como “irrelevante”.
4) Ajude as pessoas a se conectarem entre elas, e não somente com você.

Veja a lista completa no link (inglês):

http://passivepanda.com/networking-tips

Artigos . Blog . Carreira